Banner - Programa 2

Galeria

  • Estudante no ICC
  • Faculdade de Direito - Campus Darcy Ribeiro
  • ICC - Campus Darcy Ribeiro
  • 10 Anos da TV UnB
  • Florada dos Ipês Roxos - UnB

O Programa de Pós-Graduação em Arte (PPG-Arte) constituído por cursos stricto sensu, nível mestrado e doutorado, e especialização lato sensu, objetiva formar profissionais de alto nível que atuem como pesquisadores e/ou docentes em Arte, com capacidade de elaborar e desenvolver pesquisas que contribuam com abordagens originais para a área, subsidiar o ensino superior, ministrar aulas, organizar congressos, realizar intercâmbios acadêmicos, criar grupos de trabalho, a partir de conceitos estruturados sobre as artes visuais e sua inserção na cultura local, nacional e internacional.

 

 

Áreas de Concentração - O Programa de Pós-Graduação em Arte da Universidade de Brasília foi implementada em 1994, com a área de concentração em ARTE E TECNOLOGIA DA IMAGEM, que correspondia naquele momento às expectativas da maioria de seu corpo docente com titulação de doutor. Com a progressiva titulação dos docentes do Instituto de Artes, surgiu a necessidade de atualizar o projeto original. Posteriormente, a área de concentração passou a ser denominada ARTE CONTEMPORÂNEA, congregando, assim, tendências e reflexões de pesquisadores atuantes no curso. Na época, buscava-se aumentar as expectativas de abranger pesquisas relacionadas com as poéticas contemporâneas, com a arte e tecnologia e, fundamentalmente, com a teoria e história da arte.

 

 

Em 2015 o PPG-Arte modificou a área de concentração para  ARTES VISUAIS para adequar-se às recomendações da CAPES e ampliar o escopo de atuação das investigações realizadas na PPG-Arte que além das Artes Visuais contemporânea expandem-se para o campo da Arte Antiga, Arte Medieval, Arte Renascentista, Arte Moderna, entre outros.

 

 

A necessidade desta mudança deveu-se igualmente, e em grande parte, a Nucleação concluída do PPG-CEN. A Linha de Pesquisa Processos Composicionais para a Cena do PPG-Arte foi criada em 2004. Tratava-se de uma iniciativa visando a nucleação do PPG-CEN que foi aprovado pela CAPES em 2013 e teve sua primeira seleção em 2014. No entanto, a CAPES aprovou apenas o Mestrado em Artes Cênicas, sendo que o PPG-Arte tem o Mestrado e o Doutorado. Desse modo adequamos e limitamos o escopo das investigações da Linha de Pesquisa Processos Composicionais para a Cena ao criar uma nova Linha de Pesquisa, em vigor em 2016, designada de CULTURAS E SABERES EM ARTE cujo eixo principal de investigação é a reflexão teórico-prática e metodológica de aspectos relacionados aos processos criativos envolvendo culturas e saberes relacionando conhecimentos da visualidade do movimento, da musicalidade e da teatralidade. As pesquisas contemplarão manifestações expressivas tradicionais e contemporâneas envolvendo e problematizando diferentes gêneros, etnias, culturas e/ou períodos históricos. Ademais, abarcarão processos criativos, realizados ou em andamento, assim como a proposição e estudo de novos processos. A linha de pesquisa insere-se como espaço de teorização, discussão, investigação e sistematização de habilidades, saberes, práticas envolvidos na composição, realização e recepção de obras em suas diversas modalidades nas quais os conhecimentos aplicados envolvam a corporalidade e a visualidade como ponto de partida da investigação. A linha promove a expansão e/ou desenvolvimento de métodos de pesquisa e processos criativos os quais visam atender artistas, professores e pesquisadores do campo da Arte.

 

 

Em 2017, para o  atual quadriênio 2017/2020, o programa criou reformulou sua estrutura, criando duas áreas de concentração: Arte, Imagem e Cultura (AIC) e Métodos, Processos e Linguagens (MPL). A primeira reúne e desenvolve estudos e projetos de pesquisa teórica, com ênfase no estudo da arte, da imagem, das visualidades e de suas pedagogias visuais. Nesta área estão alocadas três linhas de pesquisa: Educação em Artes Visuais (EAV), Imagens, visualidades e urbanidades (IVU) e Teoria e História da Arte (THA). Já na área de concentração MPL temos outras três linhas: Arte e Tecnologia (AT), Deslocamentos e Espacialidades (DE) e Poéticas Transversais (PT). Desta forma, buscou-se, ao ampliar o espectro de estudos, oferecer pesquisas em novos desafios para os alunos do curso de pós-graduação em Artes Visuais, assim como, preparar o currículo do curso para receber a contribuição de futuros professores do quadro permanente em processo de doutoramento. Todas as alterações mencionadas foram decorrentes de análises coletivas que apontavam as necessidade de adequar a organização do programa ao surgimento de novos temas e pontos de inflexão no debate acadêmico e a consolidação de novos campos de investigação. Reflexões, também, debatidas com consultores da CAPES em visita ao programa. Debate que viabilizou a transformação do PPG-ARTE em PPGAV, focado na pesquisa e na produção em artes visuais. Portanto, as mudanças levaram em conta a adequação do programa às novas demandas históricas, filosóficas e políticas do campo da Arte, as implicações dessas para a educação e a crescente demanda pela pós Strictu Senso em Artes Visuais no Distrito Federal e no Brasil, haja vista o próprio crescimento do programa ao longo de sua história que se expressa pelo número e pela qualidade dos trabalhos defendidos até o momento.